No dia 28 de setembro de 2018, a 21ª Defensoria Pública da Capital reuniu-se com representantes do Centro de Referência ao Atendimento ao Imigrante de Florianópolis - CRAI.

Na oportunidade, os representantes do Serviço esclareceram a natureza dos atendimentos prestados, bem como suas dificuldades para o atendimento da população estrangeira.

O CRAI solicitou o auxílio da Defensoria Pública em relação a algumas questões de direitos dos imigrantes e como realizá-los, uma vez que, muitos deles, chegam em Florianópolis em situação de extrema vulnerabilidade e sem qualquer amparo familiar ou estatal, com casos já registrados de desnutrição infantil, anemia em gestantes, fome extrema etc.  

Entre as principais demandas dos destinatários dos serviços e que há maior dificuldade de acesso, estão solicitações de vaga em creche, matrículas em escola durante o ano letivo, benefícios eventuais na área da assistência social, moradia temporária para famílias, entre outros. 

Nesse cenário, o Defensor Público orientou a equipe sobre quais são os encaminhamentos possíveis e esclareceu as funções da Defensoria Pública e como ela pode agir em casos de violação de direitos.

*Sobre o CRAI: 

Serviço: atendimento a imigrantes e refugiados no âmbito da proteção e integração.

Endereço: Rua Tenente Silveira, 225, Edifício Hércules, sala 01, Centro, Florianópolis.

Atendimento: De segunda a sexta, das 9h às 12h e das 14h às 17h30.

Telefone: (48) 3665-4322.

 

Jornalista Valquiria Guimarães Reg.Prof.6829/RS

Assessoria de Comunicação Defensoria Pública de Santa Catarina